• BH Peças Toyota

Toyota Fielder: história e detalhes.


Atualmente, você raramente vê uma perua 0 km à disposição dos consumidores nas concessionárias. Os crossovers e SUVs tomaram os lugares desses modelos. Entretanto, as peruas já tiveram seus dias de glória. O Toyota Fielder começou a ser vendido no Brasil em 2004 e vendeu relativamente bem. O Fielder foi mostrado pela primeira vez aos brasileiros no Salão do Automóvel de São Paulo de 2002 e começou a ser vendida dois anos depois. Na prática, o Fielder é um Corolla sedã convencional até a coluna “B”. Porém, a perua pode ser conhecida por alguns detalhes exclusivos aplicados pela Toyota, como é o caso dos faróis com máscara negra e a grade frontal preta. Visto de lateral, a perua da Toyota mostra um teto mais reto para

abrigar o porta-malas mais amplo. Uma das grandes evidências são as portas traseiras com formato ligeiramente diferente e a terceira janela, que proporciona uma maior área envidraçada. Já de traseira, há lanternas verticais, tampa do porta-malas com o suporte de placa integrado, vidro mais ereto, para-choque com formas mais limpas e até um aerofólio preso na parte superior da tampa. Curiosamente, o Toyota Fielder é mais curto que o Corolla. A perua tem 4,45 metros de comprimento, enquanto o sedã conta com 4,53 metros. A largura é a mesma, de 1,7 m, enquanto na altura o modelo familiar leva vantagem com seus 1,53m (5 cm a mais), isso por conta das barras longitudinais de teto. O entre eixos também é o mesmo em

ambos, de 2,6 m.

O porta-malas do Corolla Fielder é menor que o do Corolla sedã, com 411 litros e 437 litros, nesta ordem.

Fora isso, o coeficiente aerodinâmico é ligeiramente pior na perua, de 0,31 contra 0,30 do sedã. Por dentro, quem conhece o Corolla de antiga geração (apelidado como “Corolla Bradd”) vai se sentir em casa no Toyota Corolla Fielder. A perua repete as mesmas formas e o espaço do modelo convencional. Todavia, assim como a parte externa com o aerofólio traseiro, o Fielder tenta ser mais esportivo na cabine, com painel de instrumentos com velocímetro sobreposto ao conta-giros e os bancos com padronagem de tecido diferente.

O espaço é adequado para levar pelo menos quatro adultos e uma criança. Um dos diferenciais da perua na época era a possibilidade de reclinar o encosto do banco traseiro em 20º. A primeira leva do Toyota Fielder saiu com o motor 1.8 litro VVT-i, dotado de quatro cilindros, 16 válvulas, bloco e cabeçote em alumínio e variador de fase inteligente VVT-i, movido somente a gasolina. Esse motor é capaz de desenvolver 136 cavalos de potência a 6.000 rpm e 17,5 kgfm de torque a 4.200 giros, com transmissão manual de cinco velocidades ou automática de quatro marchas. Contudo, em maio de 2007 este motor passou a ser flex, os números de potência e torque não mudaram, sendo os mesmos tanto com gasolina como etanol. Para aumento da autonomia com álcool, o tanque de combustível foi ampliado de 55 para 56 litros.

Em maio de 2004, a Toyota anunciou a chegada do Corolla Fielder aos consumidores brasileiros. Ele seguia o mesmo conceito do Corolla sedã, mas com o curioso diferencial de contar com um apelo mais esportivo, com direito a itens como faróis com máscara negra, grade dianteira na cor preta, aerofólio traseiro com brake light integrado, bancos com nova padronagem de tecido e painel de instrumentos com novo grafismo. Os modelos Corolla S e Fielder S foram anunciados em novembro de 2006 como uma versão limitada a somente 1.800 unidades, sendo 1.350 do Corolla e as outras 450 do Fielder. Entre os diferenciais, o Toyota Fielder S contava com um visual mais agressivo para dar certo ar de esportividade, além de interior com acabamento

exclusivo e novos equipamentos de série. A primeira grande mudança na linha do Toyota Fielder surgiu em maio de 2007. A perua e também o sedã Corolla passaram a contar com o motor 1.8 16V VVT-i Flex, que pode ser abastecido com etanol e gasolina puros ou misturados em qualquer proporção.

Gostou de saber um pouco da história do Toyota Fielder?! Acompanhe toda semana as curiosidades sobre o mundo Toyota. Peças e acessórios seminovos com garantia de procedência para o seu veículo Toyota.


#bhpecastoyota #toyotabh #sucata #pecasseminovas #curiosidades #toyotafielder #historiafielder #historia #desempenho #consumo #equipamentos #motor