• BH Peças Toyota

Para o que serve as molas do carro?


Elas controlam a altura do automóvel e influenciam diretamente na estabilidade da condução, de acordo com a elevação da superfície. Quando passamos por cima de uma lombada, as molas são encolhidas, e quando passamos por um buraco são esticadas, dessa forma, absorvem a energia recebida que é controlada pelos amortecedores. As molas não funcionam apenas com o carro em movimento, já que é conectada diretamente ao chassi e a carroceria, independentemente do carro estar ligado ou não, elas sustentam o peso de ocupantes, cargas etc. Dessa maneira, fica claro qual a importância dessa peça para o funcionamento da mecânica e segurança ao dirigir.


Quais são os tipos de molas de carro?

Com a evolução do mercado automotivo, novas opções de peças aparecem para as montadoras incluírem na montagem dos veículos e com as molas não é diferente. Atualmente, existem dois modelos de molas de carro: as mecânicas e as pneumáticas. As molas mecânicas podem ser fabricadas de três maneiras: flexão, torção e helicoidais. Cada mola funciona de uma forma diferente e possui características distintas, e essas definem qual será utilizada em determinada categoria de veículos. Já as pneumáticas são direcionadas para o uso automobilístico industrial, então, exceto os veículos pesados, agrícolas e industriais. Também são mais difíceis de serem encontradas em oficinas que não sejam especializadas em alguma categoria. Vamos falar detalhadamente apenas das molas mecânicas, pois as pneumáticas são mais raras e utilizadas em uma parcela menor da frota de veículos no Brasil.


Tipos de molas mais comuns

Mola de torção

A mola de torção, também conhecida como barra de torção, é geralmente utilizada em veículos comuns de passeios. O material de sua composição é o aço, tem um formato circular e é engatada na estrutura do veículo em uma ponta, e na outra fica o braço de suspensão do automóvel. É capaz de levantar e abaixar o veículo em vários centímetros quando uma seção se torce contra a outra. Esse movimento é causado por conta das cargas provenientes das forças que agem nas rodas durante o trajeto em pista. Possuem grande resistência e tempo de vida útil, mas um lado negativo é o peso, que supera os demais tipos de molas.


Mola de flexão

Geralmente usadas em veículos grandes e pesados e em algumas picapes. As molas em feixe de lâminas são importantes nos automóveis, mas são menos confortáveis e mais rígidas. Só que é importante mencionar que são mais resistentes do que as outras. São bastante conhecidas no mundo automobilístico e foram usadas inicialmente nas carruagens. São fabricadas com aço e representadas pelo feixe de molas semielípticas, lâminas e parabólicas. A fixação é feita ao chassi pelas suas extremidades com buchas de borracha e elo. Ambas conectam a mola por meio dos olhais dispostos nas extremidades dela. Entretanto, apenas a bucha é um ponto fixo, o elo promove uma articulação da mola, que de acordo com a altura em relação ao solo do veículo, altera as características dela.


Mola helicoidais

Essa mola é uma das principais usadas nos veículos atuais. É leve e simples e ao contrário da mola de torção, não precisa de um espaço grande para ser usada, por isso, se adapta às diversas suspensões. A fixação da mola é feita por um pequeno coxim ou bucha. A finalidade destes itens é impedir que haja contato direto da mola com o chassi, o que causaria rangidos na carroceria e também desgaste precoce da peça.

.

.

E aí, gostou dessa curiosidade?! Nos conte nos comentários! Peças e acessórios seminovos com garantia de procedência para o seu veículo Toyota, você encontra aqui.


#dicasdeblog #bhpecastoyota #toyotabh #sucata #pecasseminovas #curiosidades #carros #cuidados #molasdocarro